PERGUNTAS FREQUENTES

2016 foi o ano mais quente já registrado na história. De um calor recorde e inundações e secas severas a tempestades cada vez mais fortes e frequentes, o impacto das mudanças climáticas continua afetando os meios de subsistência de comunidades em todo o mundo e ameaça, de maneira desproporcional, aqueles que menos contribuem para a crise. E tudo isso está acontecendo em um ritmo e magnitude muito além do que previam os cientistas. Precisamos de ações rápidas para impedir as mudanças climáticas, não de palavras.

Nós sabemos quem são os responsáveis: a indústria dos combustíveis fósseis sabia que estava perpetuando a crise climática. As empresas de combustíveis fósseis passaram os últimos cinquenta anos financiando grupos que negam a existência das mudanças climáticas e organizando uma campanha enganadora para impedir a ação climática.

O investimento contínuo na indústria de combustíveis fósseis financia os impactos climáticos. Por isso, governos, universidades, organizações religiosas, instituições culturais, indivíduos e tantos outros devem retirar seus investimentos e cortar os laços com esta indústria desonesta a fim de frear os piores impactos das mudanças climáticas. Devemos usar todas as ferramentas de nosso arsenal para agir contra a crise climática. A Mobilização Global pelo Desinvestimento demonstrará o nosso poder global e fortalecerá os esforços nacionais e regionais de desinvestimento.

Depois de mais de dois anos desde o nosso último dia de ação global (em fevereiro de 2015), sentimos que chegou o momento de nos reconectar e concentrar nossas energias em um movimento global pelo desinvestimento, com novas campanhas e em novas regiões que se somaram ao movimento desde então.
O desinvestimento é uma ferramenta eficaz, pois estigmatiza a indústria de combustíveis fósseis, salienta sua responsabilidade nas mudanças climáticas e enfraquece seu poder político. Durante a Mobilização Global pelo Desinvestimento, nossa meta é utilizar o movimento para solidificar a associação entre os impactos climáticos e a urgência moral de desinvestir dos combustíveis fósseis, criando uma dinâmica de desinvestimento em novas regiões.
  • Que congelem imediatamente quaisquer novos investimentos em empresas de combustíveis fósseis.
  • Que desinvistam da propriedade direta e de qualquer fundo combinado que inclua títulos públicos ou privados de empresas de combustíveis fósseis no prazo de cinco anos.
  • Que cortem os laços de patrocínio com empresas de combustíveis fósseis.
Em 2015, concentramos nossos esforços em destacar a questão da bolha de carbono e dos “ativos encalhados”. Desde então, esse aspecto tem sido o argumento repetido por banqueiros e economistas, mesmo aqueles que não são ativos em relação à crise climática. Chegou a hora de ressaltar os impactos dos combustíveis fósseis em nosso planeta e exigir uma ação pautada no argumento moral de que investir em combustíveis fósseis representa não apenas um risco financeiro, mas também um risco para a vida de todos nós.

Comece seu próprio evento! Clique aqui para ter ideias sobre o que poderia fazer no local em que você mora. Não importa se você está organizando um evento pela primeira vez. Nós convidamos todas as pessoas, de todos os lugares, para assumir a liderança. Inscreva-se aqui.

Clique em sua região para acessar materiais e informações adicionais.

A Mobilização Global pelo Desinvestimento (GDM) é um projeto da 350.org. No entanto, os eventos serão implementados por centenas de organizações globais e locais.

Zero Fósseis

Um projeto da 350.org. Veja nossa política de privacidade aqui

FacebookTwitter